Em um mês, quase 5 mil ocorrências são registradas na BR-163 em MT

Atendimentos foram feitas por concessionária desde 20 de setembro. Os acidentes somaram 288, dos quais 114 foram com vítimas.
Em um mês, foram feitos mais de 4 mil atendimentos
na BR-163 em Mato Grosso.
Em um mês de operações na BR-163, entre a divisa de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul e o município de Sinop (MT), a Concessionária Rota do Oeste registrou e atendeu 4.828 ocorrências. Panes mecânicas em veículos e retirada de objetos da pista foram as que tiveram maior participação no atendimentos que se iniciaram no dia 20 de setembro. 

Os acidentes somaram 288, dos quais 114 com vítima. A solicitação do serviço pode feito pelo próprio usuário por meio do 0800 065 0163 ou por inspetores de tráfego, que ao identificar algum incidente comunicam o Centro Controle Operacional (CCO). Os serviços operacionais incluem socorro médico e mecânico, inspeção de tráfego, caminhões pipa e de apreensão de animais, monitoramento de pista e bases instaladas a cada 47 quilômetros. 

A empresa também é responsável pela duplicação de 450 quilômetros nos trechos entre a divisa com Mato Grosso do Sul e Rondonópolis, do contorno de Cuiabá e entre Diamantino, na região do Posto Gil, e Sinop. As obras no segmento compreendido entre Rondonópolis e Posto Gil são de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), mas os serviços de atendimento da concessionária também são realizados neste trecho. 

O diretor de operações da Rota do Oeste, Fábio Abritta, afirma que os trabalhos da Concessionária atendem a uma demanda das comunidades que integram a rodovia, bem como de todos que a utilizam. “Havia uma lacuna a ser preenchida nesta que é uma das mais importantes rodovias para o escoamento da produção no país. Assim como as obras para duplicação, recuperação e manutenção, os serviços operacionais vão viabilizar a transformação da BR-163”, diz. 

A transformação se refere à redução de até 30% no número de vítimas fatais decorrentes de acidentes na rodovia. Segundo o diretor, a duplicação e as operações vão dar segurança para quem trafega, reduzindo o número de vítimas da rodovia. Com 30 dias operando na rodovia, a Rota do Oeste também registrou o nascimento de duas crianças na rodovia em menos de uma semana nos dias 24 de setembro, dentro de um ônibus que seguida sentido sul do Estado, e cinco dias depois, dentro da ambulância da concessionária. 

Em Itiquira, próximo à divisa entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, uma arara foi resgatada machucada e encaminhada para a Polícia Ambiental de Rondonópolis. Durante os 30 anos de concessão, a Rota do Oeste, empresa da Odebrecht TransPort, é responsável pela duplicação, recuperação, conservação, manutenção e implantação de melhorias da BR-163, como a oferta de serviços de atendimento ao usuário, entre os municípios Itiquira (MT) e Sinop (MT), um trecho com extensão de 850,9 quilômetros. 

Nos cinco primeiros anos, será realizada a duplicação de um trecho de 453,6 km entre a divisa com Mato Grosso do Sul até Rondonópolis, de Posto Gil a Sinop, além da Rodovia dos Imigrantes. As demais extensões já estão duplicadas ou terão as obras executadas pelo DNIT.

G1 MT

Comentários