Polícia Civil prende acusado de matar namorada a tiros

E.C., 33 anos, tem uma condenação pelo assassinato da primeira mulher, em Rondônia
A arma do crime foi apreendida
por policiais da DHHP
Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, na tarde de quarta-feira (22), o pedreiro E.C., de 33 anos, acusado de matar a tiros a namorada, C.D.A., de 22 anos. A mulher foi assassinada a tiros em maio deste ano, por causa de um notebook, no bairro Novo Terceiro, em Cuiabá. 

E. foi preso numa casa localizada no bairro Jardim Florianópolis, onde estava escondido. Segundo o delegado André Renato Gonçalves, responsável pelas investigações, o acusado tem uma condenação pelo assassinato da primeira esposa, em Machadinho D'Oeste (RO), ocorrido em 2006. Ele é foragido daquele Estado e está com a prisão preventiva decretada pelo homicídio. “Descobrimos a prisão pela sentença condenatória. 

Aqui, por Cuiabá, solicitamos a prisão preventiva dele, que foi decretada e a cumprimos”, explicou o delegado. Apontado como “matador de mulheres”, o pedreiro negou ter praticado o assassinato de Claudia, mas testemunhas o apontam como o autor. A garota foi executada com dois tiros, após devolver um notebook para seu ex-namorado, que residia numa casa próxima. Após o crime, ocorrido no dia 13 de maio, E.C. fugiu numa motocicleta de sua propriedade. 

O casal havia se separado recentemente, mas o homem não aceitaria o rompimento do relacionamento. Como moravam no mesmo bairro e numa quadra próxima, se encontraram com certa facilidade. 

Minutos antes do crime, a jovem disse a familiares que voltaria logo, pois iria apenas devolver o computador portátil para o ex-marido. Em seguida, os familiares ficaram sabendo do assassinado da garota. Com a prisão de E.C. decretada, o delegado vai encaminhá-lo para a Polinter, que se encarrega de conseguir uma vaga numa unidade prisional da Grande Cuiabá.

Mídia News

Comentários