Deputado Walter Rabello morre de parada cardíaca aos 48 anos


O deputado estadual, Walter Rabello (PSD), morreu na noite desta terça-feira (09), após sofrer uma parada cardíaca. De acordo com as informações apuradas pela reportagem do Olhar Direto, o político passou mal e foi encaminhado ao Pronto-Socorro de Cuiabá, porém, não resistiu e faleceu. O velório irá acontecer na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

A assessoria do deputado informou à reportagem que ele passou mal por volta das 22 horas da última terça-feira (09), quando estava em casa. A família acionou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que levou Rabello ao Pronto-Socorro de Cuiabá. Os médicos ainda tentaram reanimá-lo, porém, sem sucesso.

O deputado faleceu por volta de meia noite. O corpo permanece no Pronto-Socorro de Cuiabá e logo deverá ser encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) para os devidos procedimentos. O velório, que deve ter início ás 8 horas, irá acontecer na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

O deputado estadual, José Riva, que é presidente do PSD em Mato Grosso e da ALMT,lamentou a perda: "Ele foi meu parceiro e ajudou a fundar o partido conosco. Era um deputado combativo e defensor. Mato Grosso sofre uma grande perda hoje".

Gilmar Fabris, que também é do mesmo partido, falou sobre a morte do deputado: "Estou muito triste, pois para quem não sabe, o Walter entrou na política apresentando meus comícios. Ele era um grande amigo, que inclusive na hora de fazer o rodízio para eu assumir, ele falou: 'pro Gilmar eu quero ser o primeiro'. Estou muito triste". Fabris deverá ficar com a vaga, já que é o primeiro suplente. 

Walter Rabello deixa cinco filhos e a esposa, que estava com ele no momento do ocorrido. Ele era radialista há mais de 20 anos com passagens pelas rádios Cultura, Globo Vila e Gazeta. Também foi locutor e apresentador de telejornal na TV Centro América, TV Cidade Verde e atualmente apresentava o programa 'Cadeia Neles', na TV Record Cuiabá.

Rabello ingressou na vida política em 2000, quando tentou se eleger vereador por Cuiabá. Porém, ele só conseguiu ser eleito - o mais votado da história da capital mato-grossense com mais de oito mil votos - quatro anos depois (2004), pelo PMDB. Em 2006, foi eleito deputado estadual superando os 70 mil votos.

Em 2008, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou o mandato de Rabello alegando infidelidade partidária. Porém, em 2010 ele novamente foi eleito deputado estadual, desta vez pelo PP. Ele também era cantor e fazia diversas apresentações no Estado.

Primeira atualização ás 01h40. Segunda atualização ás 01h46. Terceira autalização 01h54. Quarta atualização 02h25

Fonte: Olhar Direto

Comentários