Mulher deixou menino em carro para ir à manicure

A Polícia Civil descobriu que a mulher responsável pelo transporte de Gabriel Martins de Oliveira Alves, de dois anos, morto na última sexta-feira (12), teria abandonado o menino no carro para ir ao salão de beleza. De acordo com o delegado Felipe Curi, titular da delegacia de Vicente de Carvalho (27ª DP), imagens de câmeras de segurança comprovaram que Cláudia Vidal da Silva, de 33 anos, teria abandonado a criança no carro intencionalmente.
Em um primeiro depoimento, a suspeita disse que levava a criança para a creche quando teve um mal súbito e desmaiou por cerca de uma hora e meia. Quando acordou, Cláudia viu que o menino estava tendo convulsões.
Segundo Curi, os policiais refizeram o trajeto percorrido pela motorista e recolheram imagens de câmeras de segurança da região e confirmaram que ela mentiu no depoimento. Após buscas, os agentes conseguiram encontrar a manicure e Cláudia, que prestaram novos depoimentos e confirmaram que a motorista estava com horário marcado no salão para aquele dia.
Após ver o menino desacordado no carro, ela teria o levado para o hospital Francisco da Silva Telles, em Irajá. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o menino já chegou morto ao hospital, apresentando temperatura corporal muito elevada. Segundo a pasta, os médicos tentaram ressuscitar Gabriel, mas não conseguiram.
A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar a morte da criança. Cláudia foi autuada por exercício ilegal da profissão.
O caso foi registrado na delegacia de Vicente de Carvalho (27ª DP), onde a suspeita prestou depoimento. Aos policiais, ela disse que teria passado mal e desmaiado por uma hora e meia, e só se deu conta que o menino estava no carro quando acordou.
A mãe da criança, Carla Charlene de Oliveira, diz acreditar que a criança foi abandonada no veículo.
— Ela, com certeza, largou meu filho dentro do carro, esqueceu ele lá, e quando ela lembrou, já era tarde.
De acordo com a polícia, ela poderá responder pelo crime de abandono de incapaz com resultado em morte. Carla e outras testemunhas também já foram ouvidas.
A polícia já apreendeu o veículo e as roupas da criança e encaminharam à perícia. Agora, os agentes procuram imagens de câmeras de segurança instaladas na região para análise.
Redação R7 

Comentários