Padrasto executa enteado em chácara no interior


O jovem W.D, 22, foi assassinado com um tiro na cabeça durante uma briga familiar na localidade de Castanheiras, no início da zona rural do município de Paranaíta (cidade a 850 quilômetros ao norte de Cuiabá). 

O local seria uma espécie de “fumodromo” onde viciados em drogas se encontram para fazer uso de entorpecentes. O assassinato ocorreu, na segunda-feira a noite. Horas depois, o padrasto dele, de 35 anos, suspeito do crime, foi preso por policiais da Delegacia Municipal da cidade que o localizaram numa chácara.

“Após o depoimento de familiares e outras diligências, foram levantadas informações suficientes que identificavam o padrasto da vítima como autor do crime”, destacou o delegado municipal Marcos Cesar Lyra.

Policiais que atenderam a ocorrência informaram que padrasto e enteado se envolveram numa discussão, uma vez que a vítima seria usuária de entorpecentes e estaria furtando objetos da residência e trocando-os por drogas.

Após não encontrar a carteira, o padrasto teria acusado o enteado do furto.

 Um irmão da vítima não o encontrou e saiu a sua procura. Nesse intervalo, o padrasto disse que iria trabalhar e não foi mais vista. Ao sair para procurar o irmão, deparou com Welinton caído com um tiro na cabeça na região de Castanheiras.

Mídia News

Comentários