Padrastros são presos acusados de abusarem de enteadas

Em apenas um dia, dois casos semelhantes
 foram registrados na Grande Cuiabá

Um rapaz de 23 anos foi preso acusado de abusar sexualmente de sua enteada, de 12 anos.

A denúncia partiu da mãe da menina, uma mulher de 34 anos, que alegou ter sido acordada pela filha, que lhe disse que o padrasto estava acariciando suas partes íntimas.

A menina ainda afirmou à mãe que o fato estaria ocorrendo pela terceira vez. Diante da situação, a mãe acionou a Polícia Militar.

A prisão ocorreu no sábado (29), por volta da meia-noite e meia, no bairro São Mateus, em Várzea Grande, onde ambas conviviam com suspeito.

Levado para a Central de Flagrantes de Várzea Grande, o rapaz negou o abuso sexual e disse que nunca tentou algo contra sua enteada, com quem convive há mais de anos.

Outro caso


Esse é o segundo caso de denúncia de abuso sexual de enteada por parte de padrasto.

No bairro Bela Vista, em Cuiabá, outros policiais militares registraram um caso idêntico - uma menina, também de 12 anos, acusou o padrasto, um homem de 30 anos, de acariciar as partes íntimas dela. 

O caso ocorreu por volta das 4 horas de sábado (29).

Detido, o padrasto foi levado ao Plantão Metropolitano da Capital, para ser autuado por estupro de vulnerável. Ele negou, porém, ter praticado o abuso.

Mídia News

Comentários