Redes Sociais: Alunas fazem vídeos com ranking sexual de colegas

Jovens de São Paulo procuraram a Polícia Civil para denunciar uma nova forma de bullying que surgiu nas escolas. Montagens com fotos de alunas e comentários sexuais sobre as menores de idade de diferentes instituições, em uma espécie de ranking, têm circulado pela internet. 
Um dos vídeos estabelece um Top 10 das estudantes namoradeiras de uma escola. Imagens aparentemente retiradas de redes sociais são utilizadas para ilustrar as legendas, que descrevem atividades sexuais supostamente praticadas pelas garotas. 
Denúncias apontam que há mais de 40 montagens semelhantes sendo compartilhadas por estudantes. Uma jovem, de 14 anos, foi acusada pela autoria do conteúdo e, desde então, recebe seguidas ameaças. A escola fica em Guarulhos, na Grande São Paulo. De acordo com a garota, que deu entrevista exclusiva ao Cidade Alerta, virou febre este tipo de vídeos circulando nas redes sociais.
A jovem diz que não foi ela quem publicou o vídeo, mas confirma que foi chamada por uma colega para divulgar o conteúdo. A adolescente teve que mudar de bairro e parar de frequentar a escola em virtude das ameaças sofridas pelos estudantes. A jovem detalha que os vídeos Top 10, Top 5 já virou rotina entre os jovens.
— Geralmente é top 10 ou top 15, e tem os vídeos dos meninos também.
Redação R7

Comentários