MT vai ofertar 7,9 mil vagas em 2 instituições

As Universidades Federal e Estadual de Mato Grosso, UFMT e Unemat, vão ofertar mais de 7,9 mil vagas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) em 2015. Do total de vagas, 5.933 são referentes a UFMT, já as demais 2.020 vagas são oferecidas pela Unemat. Conforme publicação do Diário Oficial da União, desta segunda-feira (5), as inscrições terão início no próximo dia 19 e seguem até o dia 22.
Até o momento, o Ministério da Educação (MEC) não divulgou o total de vagas para o Sisu 2015 em âmbito nacional. Este ano, conforme regulamento, somente aquelas pessoas que realizaram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano de 2014 e as que tiveram nota superior a 0 na prova de redação poderão se inscrever no certame.
Em relação às inscrições, cada estudante pode fazer até duas opções de cursos. Os resultados serão divulgados no dia 26, em uma única chamada. De acordo com o MEC, para participar do processo seletivo não será cobrada qualquer taxa de inscrição. Durante o período de inscrições (19 a 22 de janeiro), o candidato terá acesso à classificação parcial e a nota de corte diariamente.
No próprio sistema, o participante do processo seletivo poderá também tirar dúvidas sobre notas de corte, datas das chamadas, período de matrículas nas instituições, resultados e lista de espera. Vale destacar que no momento da inscrição, o candidato deverá especificar a modalidade de concorrência para as vagas desejadas.
Reitora da UFMT, Maria Lúcia Cavalli Neder, diz que o aumento de vagas na instituição é algo que ocorre anualmente. Ela detalha que, devido a abertura de novos cursos, isso é possível.
Conforme levantamento divulgado pela assessoria de imprensa da instituição, para este ano foi elevado em 8% o número de vagas, passando de 5.498 para 5.933 vagas. Atualmente a UFMT conta com campi em Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Pontal do Araguaia, além da sede em Cuiabá. Criada em 1970, a UFMT é atualmente a instituição de ensino superior mais abrangente no Estado. Além dos cursos de graduação, a Universidade também conta com serviço de pós-graduação (mestrado e doutorado).
Em relação ao aumento de vagas do ensino superior público, Maria Lúcia avalia tal situação como necessária. Além disso, ela destaca o cumprimento das metas previstas no Plano Nacional de Educação (PNE). Conforme o documento, no prazo de 10 anos, o país precisa elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% e a taxa líquida para 33% da população de 18 a 24 anos. Além disso, é necessário assegurar a qualidade da oferta e expansão para, pelo menos, 40% das novas matrículas, no segmento público.
PROUNI - Além das universidades públicas, os interessados em concorrer a vagas nas instituições particulares, por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni), deverão se inscrever entre os dias 26 a 29 de janeiro.
De acordo com as regras estabelecidas em edital, o processo prevê uma única etapa de inscrições, que será feita exclusivamente pela internet. Para participar da concorrência, o candidato deve ter participado do Enem 2014 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas.
Além disso, também não poderá ter tirado nota zero na redação. No momento da inscrição, será necessário informar o número de inscrição e a senha usados no Enem e o Cadastro de Pessoa Física (CPF).
Lisânia Ghisi, redação A Gazeta

Comentários