Sisu bate recorde com 2,7 milhões de inscritos

O total de inscritos no Sisu do primeiro semestre de 2014, quando 2.559.987 se inscreveram

Até as 21h de quinta-feira (22), 2.772.175 estudantes haviam se inscrito no Sisu, sistema que reúne neste início de ano 205,5 mil vagas em cursos de instituições públicas de todo o país. Para se candidatar, o único critério exigido é o desempenho no Enem 2014.


O número de inscritos divulgado na noite desta quinta corresponde ao maior já registrado no Sisu. Ele supera o total de inscritos no Sisu do primeiro semestre de 2014, quando 2.559.987 se inscreveram.



Ao todo, a última edição do exame teve 6,1 milhões de participantes -desses, 1,48 milhão são concluintes do ensino médio. Administração (295.799), direito (254.217) e medicina (229.771) concentram o maior número de inscrições -cada estudante pode indicar até duas opções de curso.



O prazo para inscrição terminou às 23h59 de quinta-feira e o resultado será divulgado na próxima segunda (26). De acordo com o balanço, as federais do Ceará e de Minas Gerais têm o maior número de inscrições: 178,5 mil e 177,7 mil, respectivamente.



Medicina



Considerando o número total de cadeiras disponíveis, a relação candidato por vaga em medicina é de 61,14 - no mesmo Sisu do ano passado, essa relação era de 72,16. No último dia para inscrição no sistema, a nota média de corte para ingresso em medicina era de 783,86 pontos, ligeiramente acima da pontuação divulgada após a primeira rodada de inscrições (775,32).



Entre os 70 cursos de medicina disponíveis, a graduação da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), campus Caicó, continuou com a maior nota de corte (880,23).



Também houve aumento da nota de estudantes que se inscreveram por meio do sistema de cotas, destinado a candidatos que cursaram todo o ensino médio na rede pública. Se na terça a pontuação média desse grupo era de 709,92, hoje a nota mínima para ingresso é estimada em 724,71. Essas médias foram obtidas considerando a nota de corte mais baixa entre os diferentes perfis de cotistas.



Ao mesmo tempo, houve queda na diferença de desempenho entre cotistas e não cotistas: antes a nota do primeiro grupo era 8,4% menor; nesta quinta, o índice caiu para 7,5%.

DA FOLHA DE S. PAULO 

Comentários