Veterinário mata cabo da PM a coronhadas no Norte de MT


O cabo da Polícia Militar, Renilson Vicente, de 42 anos, foi assassinado na noite de domingo (4) com coronhadas de uma pistola, no Distrito de Nova Fronteira, em Tabaporã (643 km ao Norte de Cuiabá). 

O autor do crime, segundo a PM, é o médico veterinário Daniel Augusto Tschope, de 32 anos. O militar era comandante do destacamento da PM em Nova Fronteira.

Segundo o tenente-coronel Gildázio Alves, subcomandante regional da Polícia Militar, em Sinop (500 km ao Norte da Capital), o cabo teve um desentendimento com o veterinário, em razão de uma rixa entre ambos.

“Eles entraram em luta corporal e, em determinado momento, o médico sacou uma arma e desferiu várias coronhadas contra a cabeça do policial, que morreu no local com traumatismo craniano”, informou o coronel Alves

Após o desentendimento, o veterinário fugiu, porém, foi preso horas depois, em um sítio de um familiar, no Distrito de Americana do Norte, também pertencente a Tabaporã. Segundo a PM, ele não reagiu à prisão.

Tschope estava com ferimentos na testa e, segundo a Polícia, são decorrentes de um acidente com seu veículo, durante na fuga do local do crime. 

O tenente-coronel Alves informou ainda que, há alguns dias, o veterinário foi autuado no trânsito, não teria gostado e ameaçou o cabo Renilson. 

No suposto "acerto de contas", que aconteceu ontem, a discussão culminou com o assassinato do militar.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para realizar o exame de corpo de delito no suspeito e também a necropsia no cabo. 

O cabo era casado e pai de três filhos. Ele será sepultado em Sinop, onde mora sua família e onde ele trabalhou de 1994 a 2002.

Mídia News

Comentários