Em clima de terror, MTU suspende frota - Veja vídeo

Keka Werneck, repórter do GD

Chico Ferreira

Muitas pessoas passaram horas nos pontos de ônibus
Diante da afronta de criminosos, que atendendo a ordens de dentro do sistema prisional atearam fogo em pelo menos três ônibus coletivos em Cuiabá, no início da noite desta sexta-feira (10), a Associação Mato-Grossense dos Transportadores Urbanos (AMTU), que articula as empresas prestadoras do serviço na capital, mandou suspender toda a frota que estava circulando, até segunda ordem, inclusive como medida preventiva, visando a segurança de funcionários e passageiros.
Isso quer dizer que não tem ônibus circulando na capital.
O presidente da AMTU, Ricardo Caixeta, confirmou ao jornal A Gazeta que a própria Secretaria de Estado de Segurança (Sesp) e a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deram a orientação para a retirada doscarros.
Mediante o clima de terror na capital, instaurado pela criminalidade, a cúpula da Sesp estuda uma ofensiva e deve emitir nota pública ainda na noite desta sexta-feira.
Ainda não há nenhuma determinação de toque de recolher voltado para a população.
Além de coletivos, de acordo com ligações interceptadas pela inteligência da polícia, os policiais civis, militares e agentes penitenciários também podem ser alvos de ofensivas.
A ação seria uma represália contra a greve dos servidores da segurança que reivindicam a Revisão Geral Anual (RGA).
 

Comentários