Homem mata, esquarteja e queima corpo da mulher

Silvana Ribas, repórter do GD

Trabalhador rural mata esposa e esquarteja e queima o corpo. Alega que praticou crime em legítima defesa. Execução brutal ocorreu no assentamento rural Bela Vista, distante cerca de 175 quilômetros do perímetro urbano de Paranatinga (373 km ao sul).
A vítima Enira de Souza Amorim, 46, foi morta a facadas e teve partes dos braços e pernas cortados. O autora do crime, Joilton Caetano Fonseca, 44, ainda abriu o abdome da vítima e retirou parte dos órgãos, antes de atear fogo ao corpo.
Divulgação PJC

Quando a Polícia chegou o suspeito estava no local do crime.
Familiares acionaram a Polícia Civil e quando o investigador Michel Salar chegou ao local se deparou com o corpo em chamas, no quintal da residência. Para sua surpresa, o marido da vítima, Joilton, acabou admitindo ter praticado o crime.
Ao policial ele disse que só matou a mulher para se defender dos ataques dela. Disse que Enira tomava medicação controlada e o atacava e agredia constantemente. Justificou o assassinato brutal dizendo que apenas queria se defender de mais um ataque.
Ele foi autuado pelo homicídio qualificado, pelo delegado Bruno Carvalho, e seguiu para unidade prisional. Após o crime, duas espingardas calibre 16 e 36 foram apreendidas dentro da residência do casal.

Comentários