Operação cumpre 46 mandados contra traficantes na grande Cuiabá

A Polícia Judiciária Civil, em investigações da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), deflagrou na manhã desta quinta-feira (27), a operação “Halitus”, para cumprimento de 15 mandados de prisão preventiva e 31 buscas e apreensão domiciliar, totalizando 46 ordens judiciais, contra membros de uma organização criminosa que atua no tráfico de drogas nas cidades de Cuiabá e Várzea Grande.
Desde o amanhecer, 154 policiais civis (14 delegados e 140 investigadores e escrivães), estão nas ruas para cumprir os mandados em endereços de traficantes, localizados em bairros das duas cidades. Entre os alvos estão dois principais traficantes distribuidores de maconha em Cuiabá.
A Polícia Civil descobriu que a dupla era responsável por toda a logística de transporte de drogas, desde a região da fronteira entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai até a chegada em Cuiabá. “O transporte era realizado por meio de veículos automotores, que deslocavam-se pelas principais vias de acesso com grandes carga de droga, sempre com apoio de outros veículos fazendo trabalho de ‘batedor’, evitando assim as abordagens policiais”, explicou o delegado da DRE, Ferdinando Frederico Murta,
As investigações estão em andamento há 9 meses e durante esse período foram identificados mais de 50 integrantes da associação criminosa, responsável por grande parte do comércio drogas na região metropolitana.
Também foram mapeados dezenas de pontos, locais de funcionamento de bocas de fumo, que tiveram 31 ordens de busca e apreensão domiciliar, expedidas pela Justiça.
Apreensão e Prisões
Ao longo dos nove meses de investigações, a Delegacia de Entorpecentes apreendeu 2 toneladas de drogas, sendo a maioria maconha, e efetuou a prisão de 37 membros da organização criminosa. Também foram apreendidos grande quantia em dinheiro e 10 veículos.
Nome – A operação batizada de “Halitus”, significa no latim último suspiro.

Redação PJC/MT

Comentários