Estudante de medicina morre em acidente após festa de 'despedida'


Estudante de medicina de 22 anos morre em acidente de carro, em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), na madrugada deste domingo (30). Rafaela Teixeira de Almeida, estava em companhia de 4 amigos em um veículo Kia Sorento, que caiu dentro de uma vala de escoamento de água no cruzamento entre as avenidas dos Ingás e Embaúbas. A jovem chegou a ser encaminhada para o Hospital Regional, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu.
Reprodução
Ela e os amigos voltavam de uma festa de "despedida" dela, que havia decidido retornar para cidade natal, Juiz de Fora (MG).
De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por moradores, que informaram sobre o acidente. No local, os policiais encontraram o veículo capotado dentro da vala. Rafaela estava submersa “de cabeça para baixo” na água. Com apoio de moradores, os policiais conseguiram retirar o carro de cima da estudante.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local e, imediatamente, encaminhou a jovem para o Hospital Regional. Na unidade, os médicos ainda tentaram reanimá-la, porém, não obtiveram êxito.
Quatro amigos de Rafaela, que também estavam no veículo, contaram que estavam em um bar, no centro, fazendo uma despedida para ela, que havia desistido do curso de Medicina na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Segundo eles, a estudante iria embora nesta segunda-feira. Conforme a versão das testemunhas, todos haviam ingerido bebidas alcoólicas.
A condutora do carro foi conduzida para a delegacia municipal, onde prestou depoimento e foi liberada. Os policiais militares que atenderam a ocorrência registraram um “auto de constatação de embriaguez”. Conforme eles, a motorista aparentava estar embriagada e se recusou a fazer o teste do bafômetro.
O corpo de Rafaela foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e ainda não há confirmação de horários e locais dos procedimentos fúnebres. Ela era natural de Juiz de Fora (MG) e morava na avenida das Palmeiras, no Jardim das Palmeiras.
As causas e responsabilidades pelo acidente passam a ser apuradas, assim como a versão contada pelas testemunhas. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Redação do GD/Só Notícias

Comentários