Suspeito de furtar empresa na cidade de Diamantino é assassinado em Rosário

Um homem identificado como Dion Mayllon Dias Camargo (24) morreu na noite desta terça-feira (23/05) vítima de um tiro de arma de fogo no Bairro Nossa Senhora Aparecida em Rosário Oeste.
O Homem era suspeito de realizar o ataque e roubo a empresa Via Fértil, em Diamantino. Ele havia sido preso, mas estava em liberdade.
De acordo com informações da PM uma guarnição foi avisada de que um homem havia sido internado no Hospital Amparo vítima de um disparo de arma de fogo. Ao chegar ao local os militares depararam com a equipe de plantão comandada pelo médico Dr. Luiz Gustavo, tentando reanimar a vítima. Depois de prestar os primeiros socorros ali no Hospital Amparo, a
vítima foi encaminhada às pressas para o Pronto Socorro da Capital Cuiabá.
No entanto, antes de sair do perímetro urbano do município, a vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda na ambulância. O corpo então retornou ao Hospital Amparo para aguardar os procedimentos do IML.
No Hospital o Medico de Plantão identificou que havia apenas um orifício de entrada e que o projétil da arma de fogo ficou alojado em um dos pulmões da vítima.
Uma testemunha relatou aos policiais que a vítima estava em companhia do suspeito quando tentavam consertar um revólver calibre 22 que estava com defeito e tinha uma munição em seu interior.
A testemunha relatou ainda que quando ouviu o disparo correu até o local e encontrou a vítima caída no chão sangrando. De imediato todos os presentes colocaram a vítima no veículo do suspeito e seguiram às pressas para o hospital Amparo em busca de socorro.
Após internar a vítima no Hospital Amparo o suspeito identificado como Renan Arruda de Souza (24) se evadiu do local tomando rumo ignorado e levando consigo a arma do crime.
Após tomar conhecimento dos fatos os policiais fizeram diligências em busca do suspeito e chamaram o IML que levou o corpo da vítima para a capital Cuiabá para exames de praxe.
Até o fechamento desta matéria não tivemos noticias da apreensão do suspeito.
 Fonte:  Manoel Netto

Comentários