Padrasto corta pescoço do enteado que criou como filho e é preso

Keka Werneck, repórter do GD

Padrasto acabou preso, no final da tarde desta segunda-feira (1), primeiro dia do ano, por volta das 17h, após desferir um golpe de faca de churrasco no pescoço do enteado, que criou desde os 9 meses.
De acordo com o boletim da ocorrência, registrado pela Polícia Militar na Central de Flagrantes da capital, ambos estavam embriagados. Eles confraternizaram com amigos o dia todo, ingerindo bebida alcoólica, em uma fazenda na rodovia dos Imigrantes, atrás da empresa Bimetal. Comeram, beberam, jogaram futebol e estava tudo bem, quando, no final da tarde, começou a confusão.
O acusado é Adelmo Jese da Silva, 48, que, trabalha nesta fazenda, responsável por mais de 100 cabeças de gado.
Boletim de ocorrência detalha que "pai" e filho se "embolaram" no chão e que já tinham tido desavenças antes.
Ao ver o filho ensanguentado, testemunhas narram que ele pediu várias vezes perdão e se disse muito arrependido do que fez em momento de bebedeira e nervosismo.
Adelmo foi orientado a ir para o milharal, para sair do flagrante, e nisso vizinhos perceberam a confusão e acionaram a PM que chegou em 3 viaturas.
No registro policial, consta que Adelmo tentou fugiu e caiu, ficando com lesões no nariz, boca e escoriações por todo o corpo.
A esposa de Adelmo e mãe do rapaz lamenta o ocorrido. Afirma, chorando, que o marido é trabalhador e que pai e filho se dão bem sóbrios mas, quando bebem, algumas das vezes, dá confusão. "Nunca tinham chegado a este ponto", garante a mulher. Segundo ela, o filho é "esquentado" quando bebe. 
Ela reclama que vizinhos interferiram na situação sem saber direito o que estava ocorrendo e a PM não quis saber dos fatos, já chegando agredindo Adelmo "como se fosse um vagabundo" ou um "bandido perigoso". Que um militar deu um ponta pé no rosto dele , o algemou e o deixou caído no chão.
"O gerente pediu para levantar meu marido, que ficou com o rosto todo inchado", detalha a mulher. "Fui falar qualquer coisa e me xingaram, me mandaram tomar no c..."
O marido, que agora responde por tentativa de homicídio contra o enteado, já está em liberdade. O patrão dele foi à delegacia e confirmou que se trata de um homem trabalhador.
O rapaz levou 5 pontos no pescoço, no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), para onde foi levado, e, conforme a mãe, passa bem e já teve alta.
Segundo ela, pai e filho já se entenderam.

Comentários