Universitário desaparecido estava preso por abuso sexual

Valquiria Castil, repórter do GD

O universitário Michael Dhefferson Borges, 20, que foi dado como desaparecido na última sexta-feria (19), se encontra preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), antigo Carumbé, pelo crime de abuso sexual. A família que denunciou o desaparecimento, obteve a localização do rapaz nesta segunda-feira (22) após uma policial ligar e informar sobre a prisão.
Estudante da Engenharia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Michael voltava de férias da casa da mãe, que mora em Ji-Paraná (RO). A última informação que os familiares tiveram foi na sexta, quando o rapaz ligou dizendo ter chegado e que estava tudo bem. No entanto, nesta data Michael foi preso por volta das 8h, ainda dentro do ônibus.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma mulher de 23 anos, B.E.S., que estava sentada na poltrona da frente do jovem denunciou que Michael havia passado a mão entre a janela e o assento, para tocar em seu seio.
Ele foi preso em flagrante pela PRF, quando o ônibus trafegava na BR-070, em Várzea Grande. O caso foi registrado e encaminhado à Central de Flagrantes, onde Michael foi autuado pela prática de ato libidinoso mediante fraude.
Ao passar por audiência de custódia em Várzea Grande, o juiz converteu a prisão em preventiva e encaminhou o rapaz ao Centro de Ressocialização de Cuiabá.
Rosângela Diniz, tia de Michael, disse ao Gazeta Digital que o desaparecimento foi esclarecido após uma militar entrar em contato com a família. “Uma policial que estava de plantão no dia da prisão dele que nos ligou e disse que ele havia sido detido”, explica.
Ainda sem falar com o sobrinho, ela conta sobre o desespero e os procedimentos para encontrar Michael. “A mãe dele estava até hospitalizada por conta do nervoso todo, foram dias difíceis”, relata. “Acabei de sair do Fórum, ainda não sabemos o que aconteceu direito, não pudemos conversar com ele, mas graças a Deus a angustia acabou”, completa ela agradecendo os esforços para localizar o sobrinho. 

Comentários