Médicos definem protocolo para tratar covid-19 em MT

Com o objetivo de auxiliar o profissional de saúde na abordagem e manejo de casos confirmados ou suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, uma equipe de representantes de instituições elaboraram o protocolo de enfrentamento da covid-19.

O documento que foi finalizado na quarta-feira (15) inclui informações sobre medicamentos disponíveis na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename) do Sistema Único de Saúde (SUS), instruções de teleatendimento, avaliação inicial, gravidade e notificação são itens especificados pelo protocolo.

O protocolo é composto por hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina, sulfato de zinco e dextametazona. 


Um dos autores e que esteve presente em todos os processos de elaboração foi o deputado Dr. Eugênio (PSB), que também é presidente da Comissão de Saúde e Previdência Social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A elaboração de um protocolo foi muito debatida na Comissão.

Ainda no documento foi ressaltado como deve ser feito o manejo domiciliar, que em casos leves o paciente deverá ser visitado constantemente pelo agente de saúde ou abordado por telefone ou correio de voz. Pacientes, ainda no manejo domiciliar deverá receber um atestado de 14 dias e também praticar o isolamento social.

O protocolo cita também sobre alguns medicamentos usados no tratamento e é claro quanto à negativa quando usado com intenção de prevenção, já que o uso preventivo não tem qualquer comprovação até o momento. Cuidados com a prevenção nas unidades de saúde também foram elencados pelo estudo.

Além do deputado Dr. Eugênio, participaram da elaboração, a secretária executiva da SES, Danielle Pedroso Dias Carmona Bertucini; o médico Abdon Salam Khaled Karhawi; o médico da SES, José Alfredo Sejópoles; a coordenadora de gestão primária, Regina Paula de Oliveira Amorim Costa; a presidente do Conselho Regional de Medicina (CRM-MT), Hildenete Monteiro Fortes; o professor da UFMT e médico Francisco Jose Dutra Souto; o secretário-adjunto de assistência de Cuiabá, Luiz Gustavo Raboni Palma, a infectologista Eva Clarice Abdo Grigoli  e  o médico da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, Eduardo Andraus Filho. (Com informações da assessoria)

Fonte: Gazeta Digital 


Comentários