Agricultor de Sorriso é autor de agressão em suíte do Manso



Imagem: Marcus Vaillant


Agricultor de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), Nédio Risieri Germiniani, 52, é o homem que aparece nas imagens gravadas por uma hóspede do resort de luxo no Manso, em Chapada dos Guimarães (67 km ao Sul de Cuiabá), agredindo a namorada dentro de uma das suítes do local. A vítima, de 21 anos, se manifestou em rede social dizendo que “sempre fui tão companheira, mas infelizmente as pessoas boas são as que se dão mal e saem como a errada”.

Quando a PM chegou no resort, a vítima já estava na portaria da unidade após as agressões sofridas. Ela contou que o companheiro havia lhe agredido e que estava com medo. Policiais relataram que a filha do agressor , de 23 anos, “não colaborou com a ação” impedindo a entrada dos policiais no bangalô.

Em seguida, passou a chama-los de ‘bestas e ignorantes’. Funcionário do resort precisou abrir as portas do bangalô e também de um dos quartos para que o agressor fosse preso. Ele resistiu ao ato de abordagem e foi necessário o uso de força moderada para ser algemado.

Durante o ato, a filha dele passou a agredir os funcionários do resort com tapas, sendo algemada também. Todos foram encaminhados para a Delegacia de Chapada dos Guimarães e o agressor autuado na Lei Maria da Penha e segue preso. Reportagem tentou falar com a vítima, mas sem retorno.

Desabafo nas redes

Nas redes sociais, a vítima desabafou sobre o episódio e relatou medo da morte. “Só quero que pague com o sofrimento que passei e que sinta todo o medo e pavor que passei, o medo da morte correndo atrás de mim, mas Deus me faz forte e eu estou bem”.

Disse ainda que sabe que ela sairá como “louca” na história, mas que “as pessoas sabem o que ela passou”. “Não sou a louca da história, sou mais uma vítima e tenho vídeos que outros hóspedes fizeram da agressão que sofri”. Por fim, a mulher conta que ao fechar os olhos via a morte em sua frente.

“Não quero o dinheiro de ninguém, só quero que sinta minha angústia, medo e a dor que senti. Ao fechar os olhos, via a morte em minha frente”.

“Nunca fiz mal para ninguém, só fiz o bem para todo mundo, sempre tratei todo mundo tão bem, sempre fui tão companheira, mas infelizmente as pessoas boas são as que se dão mal e saem como erradas”.

Alvo da PJC em 2018

Em 2018, o agricultor foi alvo da Polícia Civil de Sorriso após uma briga com a filha dentro da casa da família, em um condomínio de Sorriso. No dia do fato, ele ainda ameaçou de morte um funcionário do local usando uma arma de fogo. Polícia chegou a cumprir busca na sua residência.



Comentários