Audiência para sentenciar tenente bombeiro por morte de aluno é remarcada para Julho

 

Imagem: Reprodução

A Justiça Militar remarcou para os dias 13 e 14 de julho audiência para julgamento da tenente bombeiro Izadora Ledur, acusada de matar aluno Rodrigo Claro durante treinamento. O ato processual tinha data inicial marcada para o dia 27 de janeiro. Decisão é do juiz Marcos Faleiros.

Decisão pelo cancelamento da audiência prevista para o dia 27 de janeiro ocorreu após pedido de prorrogação de prazo para apresentação de alegações finais. A suspensão da audiência se justificou com o fim de resguardar paridade de armas entre Ledur e o órgão acusador.

Conforme os autos, o Ministério Público foi intimado para ofertar as alegações em 7 de abril de 2020, sobrevindo aos autos somente em 26 de outubro de 2020. O lapso temporal demostrou que o prazo foi consideravelmente ampliado.

Rodrigo morreu durante o 16º Curso de Formação de Bombeiro em Mato Grosso que era ministrado pela tenente. De acordo com a denúncia, a morte ocorreu no dia 10 de novembro de 2016, durante atividades aquáticas em ambiente natural, na Lagoa Trevisan, em Cuiabá.

Apesar de apresentar excelente condicionamento físico, o aluno demonstrou dificuldades para desenvolver atividades como flutuação, nado livre, entre outros exercícios.

Embora o problema tenha chamado a atenção de todos, os responsáveis pelo treinamento não só ignoraram a situação como utilizaram métodos reprováveis para aplicar “castigos”. Rodrigo Lima morreu por hemorragia cerebral.

Fonte: Olhar Direto

Comentários